Cute Pink Kaoani

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

O amor enxerga muito


Não importa o que você faça de melhor; o que você é de pior sempre prevalece. Em geral somos mestres em não reconhecer isso, não admitimos isso a quem amamos, mas o amor não é cego coisa nenhuma. Ele enxerga muito bem. Aliás, muito mais que nos mesmo. Porém, e exatamente por ser amor ele ama quando menos merecemos e se não merecemos. Por isso que dizem que gostar do lado bom das pessoas é fácil, mas amar mesmo, só quem enxerga pouco ou nada de bom em nós e ama como se fosse tudo de melhor. E isso não é apoiar o nosso erro, incentivar nosso lado ruim é ajudar a crescer, á superar, enxergar que dá para ser diferente, esperando o tempo do outro, devagarzinho com jeitinho ou mesmo uma súbita mudança der repente. Em nenhuma das ocasiões vai ser sacrifício para quem ama aguardar as esperas de quem se ama. Pois o amor é feito disso também paciência! Mas não vale entregar-se a síndrome Gabriela que se abate a todo mundo a qualquer idade ou momento da vida. “Eu nasci assim, vou morrer assim!” Não vale achar que quem ama tem obrigação de nos aguentar, se a recíproca for verdadeira devemos tentar, nos esforçar para sermos melhores, não só para o outro, mas para nós mesmos. Pois acredite, o amor verdadeiro deseja além de tudo que você faça as pazes consigo mesmo. Por isso sempre achei essa frase importantíssima, “Eu te amo, não diz tudo!” Amar precisa muito mais que olhares trocados numa noite, precisam olhares por uma vida inteira, olhar amoroso que acolhe e que reeduca também. Precisa muito mais que abraço no fim de um dia bacana, precisa abraçar todos os dias, mostrando o amor do toque e que mesmo não estando tudo tão certo você sempre será acolhido. Amar mesmo precisa de muito. Muito, mas muito amor para enxergar além do outro e amar sem medida.
Lia Joca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário e seja sempre muito bem vindo á postar aqui suas sugestões para postagens e opinião sobre o que pode ser interessante de ser encontrado aqui.

Abraço

Lia Joca