Cute Pink Kaoani

sábado, 1 de junho de 2013

É bem difícil o que não é fácil!


Nessa vida é bem difícil o que não é fácil! Ufa! Sinto-me cansada, embora muito feliz. Parece contraditória minha afirmação, mas para mim faz todo sentido. Não é fácil o que é dificílimo nos dias de hoje. Não é fácil decidir por ser quem somos, quando os apelos do mundo nos fazem crer ser bem mais fácil viver de mascaras. Viver sem propósitos e não apostar em muita coisa. Tem gente que tem a vida bem menos complicada, bem mais fácil que a minha. Mas posso apostar que não consegue se enxergar feliz. Constatei durante esses meus tempos difíceis que não se consegue ser feliz, ter felicidade facilmente. Felicidade, todos os tipos dela e enfim a completa é muito, Muito difícil. Família não é fácil, decidir pela família é muito difícil. Até porque é nela a nossa primeira fonte de felicidade, e se tem felicidade envolvida. Logo! É difícil pra caramba. Primeiro que família de verdade vem sempre, forma-se sempre do amor verdadeiro. E esse é o campeão de dificuldades. Se não vejamos? Falam se sempre de cara metade. Mas essa metade nem sempre é perfeita como imaginamos. Passamos a vida idealizando o amor verdadeiro. Mas é exatamente quando deixamos de sonhar, e observamos o que é possível é que encontramos o que procuramos. É quase uma eternidade antes de encontrar o encaixe perfeito da nossa alma e ao contrário do que imaginamos, é sempre no diferente que encontramos a perfeição. Nunca vi casais perfeitos que concordam em tudo, gostam das mesmas coisas ou têm planos e sonhos iguaizinhos. Não, não!O amor esta nisso, em aceitar o que não é perfeito, em aprender a amar o que não parece tão certo. A gente acaba mesmo fazendo tudo parecido e ficando cheio das manias do amor da nossa vida e ai sim. Tai onde tudo se encaixa. Mas até tudo se encaixar é uma dificuldade. Mas como disse, felicidade é muito difícil. Amor verdadeiro fica no segundo, ou será o primeiro lugar? Fiquei confusa agora. Bom! Acho que é sim antes mesmo da família a etapa da busca pela felicidade mais difícil. O amor que vira família, a família que é o primeiro amor. Já é confuso por si só! Por tanto os dois de elevado grau de dificuldade. Mas não se consegue viver sem nem um dos dois, não se acerta o passo na felicidade. E esses filhos, Enhi? Nossa! Como é difícil essa parte tão gostosa da realização da felicidade em pedaçinhos de nós que trazemos ao mundo. Filhos! Se não os temos, como sabê-los? Frase muito ouvida e que mostra a grande complexidade desse amor tão grande que mora por nove meses ou quase dentro de nós. Na minha cabeça algo que saiu de dentro de mim era para ser no mínimo bem parecido comigo, se não facilmente compreendido. Mas não é! Não são eles tudo que sonhamos definitivamente, ao passo que são exatamente quem amamos e não viveríamos sem eles. Novamente esta ai, a dificuldade. Mas é fácil, muito fácil sorrir com esses risos, apostar nos seus sonhos mesmo que pareçam inalcançáveis e confusos para nós. Depois dos filhos se vive em busca de felicidade duplamente, pois se estes que são retalhinhos de nós não a encontram. Como seremos inteiramente felizes? O que dá para constatar é que não se vive, não se pode ser feliz eternamente. Ao passo que nem toda dificuldade é falta de felicidade ou amor. Já pude crer nas minhas dificuldades e problemas que mais parecem uma equação. Que de jeito nenhum conseguiria ser feliz sem todos eles. Não troco minha dificuldade feliz, pela felicidade fácil de ninguém. Que acorda de uma noite vazia, de busca por complemento que só esvazia mais e mais. Essa felicidade de momento que parece fácil, em todas as facilidades de opção se tornam muito difíceis no futuro. Por vezes acarretam um futuro de infelicidade e vazio de muro alto e intransponível. Felicidade mesmo é nas escolhas mais difíceis. Pode crer! Não me culpo por minhas escolhas passadas tão difíceis e vazias. Só me lembro do que foi difícil e me tornou preenchida e muito feliz. As escolhas que fiz. Apostas de um futuro feliz, nunca me apontaram como hoje o caminho certo. O rumo a uma felicidade plena. Foi só hoje! Hoje mesmo, em meio a tantas dificuldades que enxerguei que sempre foi fácil em todas as suas dificuldades encontrar a verdadeira felicidade. E eu hoje só quis dizer!

Lia Joca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário e seja sempre muito bem vindo á postar aqui suas sugestões para postagens e opinião sobre o que pode ser interessante de ser encontrado aqui.

Abraço

Lia Joca