Cute Pink Kaoani

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Por nós ...



Já reparou que é bem mais fácil saber o que não queremos? Pois é! Desde muito pequenos aprendemos a distinguir o que não gostamos, não queremos ou não vai fazer bem. Desde muito pequenos damos os braços á caras desconhecidas que reconhecemos com o coração sei lá de onde. Entre outras coisas a vida e a convivência com as pessoas nos ensinam coisas boas e ruins. O coração da gente aprende rápido é uma criança de três anos. Uma maquininha de decorar, de aprender. Ele procura lá no fundo da alma razões para nos mostrar como é fácil saber o que não se quer e respectivamente dificílimo saber o que queremos. A razão de eu começar hoje meu dia falando sobre isso é o fato de ter hoje acordado com a certeza de que não quero mais nada na minha vida que faça de mim alguém que não sou! Alguém egoísta, sem princípios e sem compaixão pelos outros. Hoje pensando antes de levantar relembrei anos para trás de minha vida. Relembrei o que achava que queria muito por opinião e por ter o coração cheio de amarguras. Lembrei também de tudo que na vida nunca quis e naquela época passei só para não ter meu orgulho ferido. Enfim pode se sofrer por vontade própria sim. Geralmente se sofre bem mais quando é a gente que procura ou consente esse sentimento. Sabe! O que não quero hoje é consentir qualquer sofrimento em minha vida. E agora estaria sofrendo e fazendo alguém que desejei tanto, aprender ainda á caminho desse mundo uma lição que o mundo já se encarrega de ensinar á primeira vista logo que se abrem os olhos para ele. Hoje é mesmo o dia de remexer a caixinha das amarguras. Hoje é mesmo o dia de sentir de mim. Acho que sinto por nós dois! Ou seria duas? Ficamos mais em tudo nesse período. Nossa! De certa forma isso vai ser ótimo pra mim, agora que já sei canalizar esses sentimentos que explodem em palavras cheias de sentimentos para o mundo. Em torno desses sentimentos e a multiplicação deles dentro de mim fazem-me saber o que não quero com força. Com verdade. E com a determinação necessária para fazer um pouco além do que imaginava ter forças para não me permitir sentir o que não gosto. Não quero. Não me faz bem!
Lia Joca
22/04/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário e seja sempre muito bem vindo á postar aqui suas sugestões para postagens e opinião sobre o que pode ser interessante de ser encontrado aqui.

Abraço

Lia Joca