Cute Pink Kaoani

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Condição feminina ...




O que dizer das regras decorrentes da nossa condição feminina? Nossa! Se pode agüentar tudo sendo uma mulher. Dizem que as dores do parto são nossas porque os homens com toda sua força não agüentariam. Acredito nisso porque já vi alguns de meus quatro irmãos com um simples dedo cortado e vira quase um parto. De fato á condição feminina não é pra qualquer um. Nossa! A dor do parto dói mesmo e muito. Sem falar que até na consciência já reparou na preocupação geral das mulheres nas seqüelas irreparáveis do parto normal? E é ai que entra a penalização da macharada. Ou mais uma nossa? Já que o papai da sempre um jeitinho de arrumar um brinquedinho novo. Bom, mas há um período que é doloroso às vezes até em mesma medida para o casal. Nossa! Como ficamos confusas, destemperadas e ansiosas. As raias da loucura em TPM. Conselhos aos cuecas de plantão. Esse é um período em que mesmo não sentindo nada do que sentimos podem pagar muito caro por isso. Digo isso por aquelas tantas companheiras que se atolam no cartão para esquecer o que sentem nesse período. Fora a depressão que dá. Aguça cada vez mais a imaginação das mais ciumentas. Apimenta a relação, já que uma resposta errada do companheiro pode até cegar. Por tanto não discorde, discuta, argumente nada que não termine em “Sim meu amor, você tem toda razão!” Diante de mesas cheias de condimentos. Já percebeu que tudo ganha grandes proporções? Geralmente perguntamos você me ama e o que os garotões respondem? Hãn? É isso mesmo. Em geral quando a relação já caminha há algum tempo o lindão só se dá o trabalho de balançar a cabeça ou no máximo dizer um eu também. Que na pior das hipóteses pode virar uma crise daquelas com direito a D.R e tudo. Na verdade em outros dias o homem é compreendido até nos sinais pela mulher. Mas nessa fase não há compreensão. Perdemos a noção então como se pode fazer qualquer esforço para compreender as coisinhas do dia-dia? Tai, Nessa faze dia á dia é outra coisa complicada, não dá pra agüentar. Cueca no chão do quarto, minutos de espera. É minutos! Sabe quando o belo marca duas e quinze e chega duas e dezoito? Pois então estes três minutos são uma eternidade naqueles dias, virá algo em torno de três horas em relação o que imaginamos o que podem está fazendo por causa do atraso. Sem falar que acarreta, Noite no sofá. Travesseiro? Nem pensar! Além de crises continuas de choro e noite de luz acesa o que pode pesar no bolso do atrazadinho. Pois é meu amigo e minha amiga. Agora me diga você se é ou não é uma fase que afeta diretamente toda a estrutura psicológica do casal? Em grandes proporções isso pode levar á uma separação. Felizmente nossos compreensivos namorados, noivos, maridos estão sempre se esforçando para nos ajudar a passar por essa fase da melhor forma possível. Ruim mesmo é que isso acontece todos os meses. Tai uma coisa que saímos triunfantes. A menos que sejamos trocadas por outro cueca ou por uma mulher de meia idade. Não importa a mulher que eles procurem sempre estarão também passando pelos desgastes da condição feminina. Ainda falam que homem não sofre! Afff! Ok, eles se sobressaem bem quando não esperam por essa fase e antes que vermelhe no curral entregam o posto pra outro Boi! Perdão pela relação entre os homens e o que o boi usa. Não foi a intenção. Ou foi? Mas essa já é outra história.
Moral da história:
A condição feminina não é a das mais satisfatórias, mas levando em consideração que mesmo naqueles dias, como normalmente nós esforçamos para trabalhar, cuidar da casa, sermos mães e ainda sim ficarmos lindas para essa macharada. Posso afirmar sem sombra de dúvidas que não somos o sexo frágil de jeito nenhum! Chupa essa manga macharada!
Lia Joca
27/02/2011
14:30 h

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário e seja sempre muito bem vindo á postar aqui suas sugestões para postagens e opinião sobre o que pode ser interessante de ser encontrado aqui.

Abraço

Lia Joca