Cute Pink Kaoani

domingo, 25 de julho de 2010

Fazendo as contas...



Não seriam então 96 luas 144 meses, Me peguei a pensar sobre tal pergunta no meio de um programa de televisão, não o predileto, mas a ânsia de tê-lo por perto esquecia a realidade e as razões de não gostar de futebol e de ser impossível encontrá-lo em meio a uma nação palmeirense, mas era o que me restava diante de não saber mais findar as noites sem a sua imagem na minha tela.
Em meio a obrigações, lembrança de um tempo em que era fácil está perto de ti, fitar teu sorriso. Difícil mesmo era saber que não poderia ser meu naquele momento.
Enquanto naqueles dias as únicas preocupações que tinha eram os meios de me fazer perceber por você, fazer o tempo andar correndo e poder revelar ao teu olhar não mais a menina que a ti devotava muitos sorrisos e finalmente colocar-me diante de ti como a mulher que hoje o reencontra.
Foram necessários, muitos anos, muitas buscas por seu olhar para poder esta hoje diante dele, Muitas luas, meses, anos, pessoas, decepções, e houve momentos em que este dia não parecia ser possível, Hoje as questões que me cercam são muitas, uma realidade diferente da menina de alguns anos, trabalho, filhos, novas expectativas, uma vida inteira, mas a maior questão está em; Será que te reencontrei e então me reeapaixonei? Ou será que estive apaixonada por você a vida inteira?
Foi necessário nós perder para me encontrar, Descobrir que por onde passei eram só caminhos que precisava percorrer para chegar ao teus olhos e te mostrar as tantas razões de não ter deixado de te procurar, te provar que as expectativas mesmo que lutemos para não cultivar só aumentam e que cada minuto passado com você é único, mesmo não podendo tocar, sentir.
Aprendi que o sentir vai bem mais além do toque, que o que espero já tenho aqui comigo, que mesmo não havendo mais palavras para falar o silêncio me faz ouvir o barulho que a tua presença faz na minha vida, mesmo quando não escuto o som da tua voz a dizer que me quer.
A menina hoje ainda se revela ao menor sinal da tua presença, ainda explode em sensações dentro de mim, o mesmo coração disparado, a mesma troca de palavras, as mesmas borboletas ainda voam na minha barriga, ao ver teus olhos a me fitar a espera que pra ti seja revelada a mulher que permanece a esperar a fazer valer cada suspiro da menina.
Algumas luas ainda irão nascer, muitos dias serão iluminados pelo sol, muita chuva ainda molhara meu rosto e o vento secara as lágrimas da espera por ter realizado meu eu em você, minha espera por você.
Lia Joca
27/06/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Deixe aqui seu comentário e seja sempre muito bem vindo á postar aqui suas sugestões para postagens e opinião sobre o que pode ser interessante de ser encontrado aqui.

Abraço

Lia Joca